Espólio Sarrafeiro
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


Sarrafeir@s
Facebook
Share
Network Blogs
<
Related Posts Plugin for Blogs.
Terça-feira, 23 de Março de 2010

O Parque Oeste. inaugurado um ano e tal depois porque a malta tem mais que fazer.

 

Um dos maiores parques de Lisboa fica escondido num canto onde um dia esteve o bairro da Musgueira. Chama-se Parque Oeste e teve inauguração prevista para Maio de 2009. As obras terminaram há meses, mas a coisa esteve fechadinha à espera que os senhores doutores pudessem vir cortar a fita, que isto de ser autarca ocupa muito o tempo de uma pessoa.

 

É enorme, tem muita relva e laguinhos e, apesar de a arquitecta se ter esforçado ao máximo para o tornar frio e impessoal como o bidé de Darth Vader, até é capaz de vir a encher-se de gente nos dias de Verão.

 

Apesar dos bancos serem uns blocos minimalistas muito lindos, tão confortáveis como uma colonoscopia.

Apesar das extensas zonas de descampado e da completa ausência de equipamentos que convidem à presença humana. Por exemplo, instalações sanitárias. Quem quiser fazer um cocozinho melhor será que arreie a cueca num canto qualquer e assim contribua para adubar a natureza organizada de forma tão fria que faz a música dos Kraftwerk parecer fado.

 

Apesar da falta de um cafezinho ou de uma esplanada que impeça as pessoas de morrer de sede a meio da travessia do parque.

 

Apesar da completa ignorância do gabinete do vereador dos espaços verdes (o Zé, pá!) em relação à zona, o que já levou a que um concurso para um quiosque fosse anulado por falta de interessados.

 

A impressão com que se fica é que o Parque Oeste, obra e orgulho da Arquitecta Isabel Aguirre, obedeceu à velha máxima dos vitorianos em relação às crianças. O Parque Oeste é para ser visto e não usado.

 

O que deve lixar imenso é que a população da Alta de Lisboa até parece querer organizar-se (damn them!!!) e contrariar o abandono e falta de respeito da CML pelos munícipes. Já se juntaram para apagar grafitos, e estão a pensar em formas de dar bom uso ao mostrengo verde que lhes colocaram à porta. Por isso, até é possível que o Parque Oeste venha a servir para alguma coisa.

 

Se quiserem saber mais sobre a linda história da nova zona urbana de Lisboa espreitem o Viver na Alta de Lisboa.

 


sinto-me: Inaugurado
música: Send In The Clowns

Uma Sarrafada de: Mr. Steed às 00:27
Editada por: 31 da Sarrafada às 00:50
Link


jonasnuts @ 09:42

25/3/10

Este post está em destaque na Homepage do SAPO.

Não dou a cara mas gosto de comentar @ 16:15

25/3/10

Subscrevo este artigo!! Realmente!!! Que tristeza!!! Onde estão as árvores!?? Será que quem arquitectou este "parque" não sabe nada de ambiente!? até eu que não tenho qualquer formação profissional na área do ambiente sei que o que ali está é um atentado!! que mania de colocarem relva!!! não sabem que consome água que não acaba mais!? e que ainda por cima sem árvores, mais água consumirá, isto pressupondo que o "parque" seria devidamente mantido. Que tristeza, mesmo!!!! Com tanta informação disponível sobre questões ambientais e espaços verdes, como é possível fazer uma "obra" destas!? Sim, e quem quer ir para aquele descampado!? Por amor de Deus!!!!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sarrafadas Frescas

Muda de troika se não est...

Liga Europa: Uma fé inaba...

Liga Europa: Obrigado pel...

Dear Europe

Há crise???...

Liga Europa: O pesadelo d...

Oiçam bem esta voz!

|| Eu a falar sozinho

Liga Europa: Arigato nucl...

Não usem o direito a tort...

Comentários Fresquinhos
  • Fazer asneiras e ser bem sucedido e bem pago pelos...
  • Não é reteu, é reteve
  • o tunning é uma arte quando bem feito , tudo tem o...
  • O que esconde o Estado Português sobre o naufrágio...
  • Saiba mais sobre o misterioso naufrágio do navio B...
  • subscrever feeds