Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

31 da Sarrafada

31 da Sarrafada

13
Out10

#Austeridade Software Microsoft na Administração Pública

FF

 

(Imagem em Alta Resolução aqui)

 

 

Os gastos da administração pública em software Microsoft ascenderam aos €17.897.048,84 nos últimos 2 anos. Estes gastos foram realizados entre aquisição de novo software, renovação de licenças e "manutenção" das mesmas.

 

Sendo que existem alternativas em termos de software livre que outros países já adoptaram, e continuam a adoptar,  (França, Noruega, Brasil e Estados Unidos entre outros) é fundamental que o estado Português comece a cortar com a sua dependência da Microsoft e siga as melhores práticas que trazem pelo menos duas vantagens:

 

1. Redução de custos

2. Incentivo ao desenvolvimento de software baseado em tecnologias open-source localmente.

 

Enquanto isso não acontece, não se percebe como é que o estado Português não compra directamente à Microsoft (a única excepção foram os CTT) poupando nas margens dos intermediários.

 

Retirando os €4.96.480 dos CTT (que adquiriu o seu software directamente à Microsoft Irlanda) a CPCIS é responsável por 32% do fornecimento de software Microsoft à administração pública, muito acima da Microsoft Portugal que fornece ao estado Português aproximadamente o mesmo que o El Corte Inglês Informática.

 

Fonte: BASE (apenas Ajustes Directos)

 


 


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D