Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

31 da Sarrafada

31 da Sarrafada

13
Out10

#Austeridade O Livro que não existe

FF

 

O Município de Trancoso adjudicou a "Edição de Obra Bilingue de Promoção Turística de Trancoso" em Abril de 2010, por €44.860,00.

 

O prazo de execução era de 30 dias pelo que seria de esperar que o livro já estivesse à venda no posto de turismo de Trancoso.

 

O problema é que o livro não existe.

 

Num telefonema para o posto de turismo de Trancoso fomos informados de que não sabiam absolutamente nada sobre tal livro e que se o livro existisse este estaria à venda no posto de turismo.

 

Em posterior contacto o vereador João Carvalho (PPD/PSD) informou o posto de turismo que não havia qualquer informação sobre nenhum livro e que o mesmo não tinha sido discutido em Assembleia Municipal.

 

Como pode ser um livro adjudicado - e pago supõem-se - sem conhecimento da Assembleia Municipal?

 

Quantos casos existem semelhantes a este?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D