Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

31 da Sarrafada

31 da Sarrafada

12
Jul10

PT que a pariu

arcebisposarrafeiro

A minha maior dificuldade quando andei a tirar a carta de condução era acertar com o virar à esquerda e/ou direita. Ainda hoje, sou daquelas pessoas (espero eu que possa usar o plural) que precisam de meio segundo para pensar esquerda, esta, direita, esta. Atribuo a tal "característica" o facto de também na política nunca ter conseguido perceber muito bem o que é esquerda, o que é direita. Com a vantagem de não me fazer diferença nenhuma, por me ser também indiferente à formação de opinião própria se um governo em funções tem D no PS ou não. Até porque, mais para a esquerda, mais para a direita, mais na faixa do meio com a auto-estrada vazia como tanto gosta o tuga, é mesmo só o D que de 4 em 4 anos acrescentamos ou retiramos à entidade Governo.

Acontece que isto acaba por ter uma consequência negativa: poder baralhar a mente do indivíduo, o que se agrava, na minha perspectiva, quando o indivíduo sou eu e fazem coisas que me baralham porque, lá está, não sei se é a esquerda a ir para a direita, a direita para a esquerda, se eles também não sabem - como eu - e não se decidem, se serão eles que andam baralhados, se está tudo doido, se andam a arranjar cenas para fumar melhores do que eu arranjo.

Para se perceber bem o meu estado de baralhação nada melhor que um suponhamos. Vamos que eu aterro aqui sem saber nada de partidos e nomes e ideologias, só olho para as coisas. Vejo que é um país que privatizou ou vai privatizar as empresas estatais e/ou municipais de combustíveis, água, electricidade, gás; que semi-privatizou estradas e a saúde; que apesar de ter como obrigação constitucional não assegura o ensino pré-escolar, escolar, universitário empurrando parte dos cidadãos para o sector privado ou os cuidados com idosos, crianças em risco, órfãos, etc, deixando essas tarefas às IPSS e instituições de solidariedade social. Parece-me, assim visto de fora, um Estado bastante liberal e algo alheado das suas obrigações sociais, que ao longo de anos aceitou como natural privatizar quase todos os bens e serviços essenciais.

MAS! Parece que vieram cá os espanhóis tentar comprar uma operadora de telemóveis que opera no Brasil e levaram um valente "block" porque a empresa que é privada mas não é que dá pelo nome de PT, abreviatura de Portugal Telecom, a empresa de telecomunicações mas que não é bem só de telecomunicações, ESSA é que é total e absolutamente estratégica. MAIS, como nem era essa tal PT que os malandros dos espanhóis queriam comprar, era a operadora móvel brasileira (mas pelo preço de toda a PT), chega-se à conclusão que uma empresa de telemóveis brasileira é mais Estratégica para este país do que uma GALP, uma REN, auto-estradas, hospitais...

É um país muito estranho, digo-vos. Exemplo disso é uns irem dizer que este texto soa a demagogia de Paulo Portas, outros que cheira a Francisco Louçã. E por causa disso é que eu numa hei-de conseguir distinguir esquerda e direita.


1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D