Espólio Sarrafeiro
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


Sarrafeir@s
Facebook
Share
Network Blogs
<
Related Posts Plugin for Blogs.
Terça-feira, 23 de Março de 2010

O Parque Oeste. inaugurado um ano e tal depois porque a malta tem mais que fazer.

 

Um dos maiores parques de Lisboa fica escondido num canto onde um dia esteve o bairro da Musgueira. Chama-se Parque Oeste e teve inauguração prevista para Maio de 2009. As obras terminaram há meses, mas a coisa esteve fechadinha à espera que os senhores doutores pudessem vir cortar a fita, que isto de ser autarca ocupa muito o tempo de uma pessoa.

 

É enorme, tem muita relva e laguinhos e, apesar de a arquitecta se ter esforçado ao máximo para o tornar frio e impessoal como o bidé de Darth Vader, até é capaz de vir a encher-se de gente nos dias de Verão.

 

Apesar dos bancos serem uns blocos minimalistas muito lindos, tão confortáveis como uma colonoscopia.

Apesar das extensas zonas de descampado e da completa ausência de equipamentos que convidem à presença humana. Por exemplo, instalações sanitárias. Quem quiser fazer um cocozinho melhor será que arreie a cueca num canto qualquer e assim contribua para adubar a natureza organizada de forma tão fria que faz a música dos Kraftwerk parecer fado.

 

Apesar da falta de um cafezinho ou de uma esplanada que impeça as pessoas de morrer de sede a meio da travessia do parque.

 

Apesar da completa ignorância do gabinete do vereador dos espaços verdes (o Zé, pá!) em relação à zona, o que já levou a que um concurso para um quiosque fosse anulado por falta de interessados.

 

A impressão com que se fica é que o Parque Oeste, obra e orgulho da Arquitecta Isabel Aguirre, obedeceu à velha máxima dos vitorianos em relação às crianças. O Parque Oeste é para ser visto e não usado.

 

O que deve lixar imenso é que a população da Alta de Lisboa até parece querer organizar-se (damn them!!!) e contrariar o abandono e falta de respeito da CML pelos munícipes. Já se juntaram para apagar grafitos, e estão a pensar em formas de dar bom uso ao mostrengo verde que lhes colocaram à porta. Por isso, até é possível que o Parque Oeste venha a servir para alguma coisa.

 

Se quiserem saber mais sobre a linda história da nova zona urbana de Lisboa espreitem o Viver na Alta de Lisboa.

 


sinto-me: Inaugurado
música: Send In The Clowns

Uma Sarrafada de: Mr. Steed às 00:27
Editada por: 31 da Sarrafada às 00:50
Link | Concentre-se a comentar

21 comentários:

Alcino Costa @ 03:19

26/3/10

Concordo com autor do blog e não tenho qualquer interesse nem contra nem a favor do referido parque pois moro no norte do pais e justamente ao lado de um dos parques mais conhecidos a nível nacional e internacional, o Europarque em Santa Maria da Feira.
Para os que o conhecem sabem ao que me refiro quando digo que apesar de ser um projecto á moda antiga funciona e atrai muita gente durante a semana e aos fins de semana também, de verão e inverno, é possível ver atletas, ciclistas, domingueiros a fazer picnics e por incrível que pareça tem tudo aquilo que o Miguel considera obsoleto, espaços com árvores e espaços descampados, tem bancos, esplanada, café (rentável ao que parece), lagos, chafariz, parque de estacionamento etc.
Por isso comparado o mega-projecto de Lisboa é um Must ".
Em resposta ao Miguel e por oposição pergunto se ele é mesmo inocente ao ponto de pensar que determinadas infra-estruturas não são necessárias.
Jogar á bola na relva? fazer refeições na relva? meu caro amigo o mais certo é existirem avisos a proibir que se pise a relva, de outra forma porque se deram ao trabalho de construir caminhos em redor dos espaços relvados? e em relação aos quiosques e esplanadas não serem rentáveis, mais uma vez discordo de si porque se no projecto inicial estivessem previstas infra-estruturas apelativas esses equipamentos eram rentáveis o ano todo.
E não era muito difícil incorporam por exemplo um espaço onde se fizessem eventos de índole cultural, teatro ao ar livre por exemplo, musica, exposições, talvez se tivesse casas de banho, bancos e mais árvores??? não sei digo eu!
E para finalizar dou outro exemplo de sucesso o Parque da Cidade do Porto, antiga feira popular, quem o conhece sabe do que eu estou a falar.
E já agora sempre lhe digo que viajo bastante e conheço pessoalmente o Central Park ou o Square Madison Garden onde é milagre não acontecer pelo menos um crime por dia!

Comentar post

Sarrafadas Frescas

Muda de troika se não est...

Liga Europa: Uma fé inaba...

Liga Europa: Obrigado pel...

Dear Europe

Há crise???...

Liga Europa: O pesadelo d...

Oiçam bem esta voz!

|| Eu a falar sozinho

Liga Europa: Arigato nucl...

Não usem o direito a tort...

Comentários Fresquinhos
  • Fazer asneiras e ser bem sucedido e bem pago pelos...
  • Não é reteu, é reteve
  • o tunning é uma arte quando bem feito , tudo tem o...
  • O que esconde o Estado Português sobre o naufrágio...
  • Saiba mais sobre o misterioso naufrágio do navio B...
  • subscrever feeds