Espólio Sarrafeiro
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


Sarrafeir@s
Facebook
Share
Network Blogs
<
Related Posts Plugin for Blogs.
Sexta-feira, 30 de Abril de 2010


sinto-me: Sondado

Uma Sarrafada de: FF às 22:47
Link | Concentre-se a comentar

 

 

 

 

Até aqui tudo bem. O problema reside na ganância do lucro e na ausência de regulação e fiscalização pelas entidades competentes, que é como quem diz o Estado. Trocando por miúdos: as grandes construtoras ganham a adjudicação da obra que depois é executada com recurso a empreitadas, desdobradas em subempreitadas e em subsubempreitdas, e que para serem minimamente rentáveis recorrem a mão de obra estrangeira, por mais barata que a nacional, sem contratos de trabalho, com cargas horárias desumanas, sem regalias sociais, e maior parte das vezes imigração ilegal. E este modus operandi teve um “pai”.

 

(Em stereo)

 

(Image from the Tod Browning’s movie ‘The Show’, 1927)

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 22:41
Link | Concentre-se a comentar

Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

 

 

 

 

Pena é nunca terem feito nada de nada para inverter o rumo das coisas uma vez que já quase todos desempenharam funções governativas. De certeza têm todos muito boas justificações razões para o não terem feito.

 

«Passos Coelho reúne-se com "grupo de sábios"»

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 19:38
Link | Concentre-se a comentar

"La educación en Portugal no es buena y está anticuada, y ese tipo de educación no les ha dado ninguna oportunidad de aumentar su valor añadido frente a otros países."

 

Esta e outras pérolas de Shlomo Maoz aqui.

 

Via Carlos Ferreira no Twitter



Uma Sarrafada de: FF às 19:07
Link | Concentre-se a comentar

Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

28042010437.jpg



Uma Sarrafada de: 31 da Sarrafada às 17:54
Editada por: FF às 20:09
Link | Concentre-se a comentar

(Print Screen daqui)

 

Hugo Chávez chegou ao Twitter ontem à noite e segundo a Lusa (que cita essa fonte independente  que é a Ministra da Informação do Governo Venezuelano), já têm 8.420 mensagens".Um record que deveria ficar registado no Guiness.  Fui verificar este fenómeno e a conta só tem UM (1) tweet e quase 25.000 seguidores. Continuo a preferir ser um blogger do que um jornalista.



Uma Sarrafada de: FF às 06:45
Link | Concentre-se a comentar

Terça-feira, 27 de Abril de 2010



Uma Sarrafada de: FF às 20:48
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (3)

 

Independentemente de ser ou não verdade que há abusos na utilização do subsídio de desemprego, que moral assiste a esta gente para pedir cortes nos rendimentos de quem ocupa a base da sociedade?

 

Que mega-hiper-giga-falta-de-vergonha-na-cara têm para evitar ou recusar cortes nas remunerações e bónus de administradores e quejandos e, ao mesmo tempo, reclamarem contra os benefícios sociais?

 

 

 

Patrões propõem ao Governo corte no subsídio de desemprego


sinto-me: incapaz de gostar destes gajos

Uma Sarrafada de: Mr. Steed às 13:48
Link | Concentre-se a comentar

Segunda-feira, 26 de Abril de 2010


Uma Sarrafada de: FF às 23:37
Link | Concentre-se a comentar

 

A notícia saíu às 19:28h e imediatamente gerou comentários no Twitter, i.e., tornou-se verdade. O que é facto é que o Diário Económico errou e dois minutos modificou a notícia bem como o título da mesma , menos chamativo mas mais verdadeiro. Obviamente, que nem uma errata, nem um pedido de desculpa, nada (O URL manteve-se com o título bombástico). É isto que é jornalismo? Continuo a preferir ser um blogger.



Uma Sarrafada de: FF às 22:46
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (1)

 

 

 

 

“Portugal não será o Chile da Europa”, reloaded.

 

(Imagem)

 

(Em stereo)

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 20:29
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (3)

 


sinto-me: Esclarecido

Uma Sarrafada de: FF às 19:02
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (1)

Mas isso não interessa. O que não se compreende é como o Passos Coelho não manteve Aguiar-Branco como líder parlamentar. O que também não se compreende é ninguém mais, além dos deputados e líder do PSD terem batido palmas, num dia em que se comemora a DEMOCRACIA em Portugal. É o que há...


Uma Sarrafada de: FF às 01:23
Link | Concentre-se a comentar

 

 

 

 

Grândola terra da fraternidade, 36 anos depois do 25 de Abril faz sentido. Património natural e ambiental comum a todos a saque, via projectos PIN, para benefício de meia dúzia. Fraternidade para os grupos Sonae e BES. Para a coisa se compor só falta o Recreativo Grandolense começar a galgar divisões de futebol por aí acima.

 

(Imagem)

 

(Em stereo)

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 00:32
Link | Concentre-se a comentar

Domingo, 25 de Abril de 2010

... foram só 7 a 0.

 

(imagem retirada daqui)

 

Gosto muito de ouvir os experts sejam eles de que área forem. Antes do jogo do Chelsea desta tarde diziam que a minha equipa Londrina era "uma equipa cansada" e que "não podia contar com as suas peças fundamentais". Ainda bem para o Stoke City.

 


sinto-me: capaz de beber uma 7up

Uma Sarrafada de: FF às 21:56
Link | Concentre-se a comentar

 

 

 

 

Se não fosse o 25 de Abril de 1974 se calhar tinha regressado de uma hipotética primeira viagem a África dentro de 4 tábuas.

 

(Primeiro no Twitter)

 

Nota: Ver também “Até nas pequenas coisas

 

(Imagem)

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 10:26
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (1)

 

 

 

 

O meu dia 25 de Abril de 1974 foi diferente do vosso. Foi um dia calmo e sereno em que, alegremente, continuei a passear, de um testículo para o outro, do meu pai.

 

Quando,passado dois anos, vim ver como era o ambiente cá fora, comecei logo por não achar grande piada à "Revolução dos Cravos". Estava a dar-me vontade de nascer, mas os médicos tinham de ir ali fazer uma greve e, por isso, disseram à minha mãe, toma lá uma injecção e aguenta-te à bronca mais 2 dias, que o povo tem de ir para a rua! Aquilo pareceu-me mal. Mesmo muito mal. Quando voltaram da rua, volvidos os 2 dias, eu estava com um mau feitio desgraçado: então fazem o 25 de Abril para tornar as pessoas livres e, depois, prendem-me? Então mas eu fiz mal a alguém?  Vão-se lixar, mais às vossas revoluções! Por isso, o meu 25 de Abril não foi feito com cravos: foi a forceps. E, ao contrário do outro, teve muito sangue e hematomas. Mas eu não chorei. Quando cheguei cá fora, quis dizer-lhes:olhem que isto da Liberdade é espectacular!Vejam lá é se começa a chegar a todos! E tratem-na bem, que a Liberdade não é uma brincadeira de meninos! Mas não me deixaram dizer nada. Enfiaram-me um tubo nas goelas, meteram-me numa ambulância e mandaram-me para Lisboa, que Portalegre era o sub-mundo da Medicina.

 

Sobrevivi. E não guardo mágoas nem rancores. Nem aos médicos, nem à Liberdade. A história do que se passou em 74, tive de aprendê-la por conta da curiosidade porque, para a Escola, o curso do Mundo terminara na II Guerra Mundial. Em casa, tanto ouvi falar de uma tal "descolonização vergonhosa", como do meu avô comunista, que era manajeiro de um latifundiário, mas lia o Avante às escondidas. Por isso, ninguém me vendeu um 25 de Abril. Construí o meu próprio guião do 25 de Abril. Parece-me muito mal que as pessoas vivessem encarneiradas e não pudessem manifestar opinião. Ou reunir-se para debater ou reflectir. Ou que fossem presas e torturadas por fazê-lo. Mas também me parece muito mal ver as loiças de Cantão, e as pratas e as mobílias do latifundiários, agora na casa dos ex-trabalhadores. Porque isso é roubo e roubo é crime.

Penso que, uma vez por ano, muitos colocam na lapela o cravo vermelho, como quem agarra desesperadamente contra o peito,um álbum de fotografias amarelecidas, na esperança de regressar a um passado que já não volta. Outros coloca-no na lapela,como colocariam uma rosa ou um antúrio ou um gerbéria. Neste dia, alguns fecham portas e janelas e nem querem ouvir falar de tal coisa. Outros, falam neste dia com uma saudade tão distante que é como se doutra vida falassem.

 

Em qualquer dos casos, para o bem e para o mal, passou, está passado. E já lá vão trinta e tantos anos, que é aquela idade em que as pessoas devem ser adultas, e sérias, e conscienciosas. Por isso, mais do que saber o que fizemos com a Liberdade, importa definir o que vamos continuar a fazer com ela. Eu, vou-lhe pondo tubos nas goelas e balões de soro, na esperança que ela resista, como eu. Não lhe ponho cravos vermelhos. Mas também não quero pôr-lhe uma coroa de flores.

 

 

P.S. - O meu pai esteve na Guerra do Ultramar. Rebentou uma mina debaixo do jipe onde seguia. Não sei como, sobreviveu sem mazelas. O navio que o trouxe de volta a Portugal chamava-se "Ana Mafalda". À minha maneira, trago a Liberdade no BI...


sinto-me: viva

Uma Sarrafada de: MSadio às 08:41
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (11)

 

 

 

 

Se não fosse o 25 de Abril de 1974 ainda continuávamos a ter de ir a Espanha para beber uma Coca-Cola.

 

 

 



Uma Sarrafada de: Mr Simon às 00:51
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (2)

... joga o Chelsea. Gostava que ganhasse.



Uma Sarrafada de: FF às 00:40
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (4)

É tão simples quanto isto:

 

 

- Não tivesse acontecido e não estávamos aqui. A sarrafar. a twitar. a facebookar. A refilar. A contestar. A criticar. A manifestar. A opinar. A votar.

 

 

A dizer e a escrever o que nos dá na real gana.

 



Uma Sarrafada de: Catarina Campos às 00:28
Link | Concentre-se a comentar | Charters de comentos (1)

Sarrafadas Frescas

Muda de troika se não est...

Liga Europa: Uma fé inaba...

Liga Europa: Obrigado pel...

Dear Europe

Há crise???...

Liga Europa: O pesadelo d...

Oiçam bem esta voz!

|| Eu a falar sozinho

Liga Europa: Arigato nucl...

Não usem o direito a tort...

Comentários Fresquinhos
  • Fazer asneiras e ser bem sucedido e bem pago pelos...
  • Não é reteu, é reteve
  • o tunning é uma arte quando bem feito , tudo tem o...
  • O que esconde o Estado Português sobre o naufrágio...
  • Saiba mais sobre o misterioso naufrágio do navio B...
  • subscrever feeds